Talentoso, rico e arrogante Stephen Strange era um neurocirurgião bem sucedido que perde tudo após sofrer um grave acidente de carro. Com isso ele vai em busca de uma solução de seus problemas já que a ciência e a medicina não deram jeito nas sequelas que ficaram em suas mãos. A única forma que encontra é a solução através das artes místicas praticadas secretamente por monges. Stephen então entra nesse mundo e acaba virando um grande feiticeiro.

Existem algumas semelhanças meio óbvias entre a origem de com Homem de Ferro, ambos são ricos e após um momento em que quase perderam tudo inclusive a vida passam a ver as coisas por outro ângulo, ficando assim dispostos a fazer tudo diferente e serem pessoas melhores. Alguns podem achar essa história de playboy que vira super herói em busca de redenção meio repetitivos, contudo esse não deixa o tema maçante, não te deixando pausas em momento algum para respirar fazendo com que tudo ficasse ainda melhor.

A maior recomendação a se fazer é para se assistir esse filme em 3D no melhor cinema que encontrar, pois os recursos em CGI (Computação Gráfica) são os melhores já utilizados pela até então, e são colocados ao extremo e sem medida mínima.

Com Capitão América: Guerra Civil a Marvel provou que está em uma nova fase de adaptações de seus quadrinhos e Doutor Estranho chegou para elevar ainda mais esse grau. Enquanto os outros filmes da produtora necessitam de vários heróis para segurar o público, este por sua vez não necessita desse exagero de personagens, só o protagonista parece ser suficiente para cativar e prender todos nas próximas gerações, deixando os heróis mais populares no chinelo.

Doutor Estranho possui uma estória intrigante e psicóloga o suficiente para te prender e te fazer apaixonar por esse lado do universo dos quadrinhos. Ele é completamente diferente de tudo aquilo que você conhece.

Se for para ver um filme com muita ação e cenas de luta psicodélicas com grandes doses de comédia, esse é a estreia perfeita para o ano. É um filme muito lindo em fotografia e visual, cheio de cores e abusa na aparência para encher seus olhos do melhor, além de claro, tentar trabalhar o tom dramático do protagonista como plano de fundo.

A direção fica por conta de Scott Derrickson, que traz em sua bagagem uma boa dose de experiência em filmes de horror e suspense, como o Exorcismo de Emily Rose, a Entidade e Livrai-nos do Mal, três obras que o público irão lembrar, dando assim a esse novo trabalho, que apesar de diferente, ainda mantém sua característica de mistério do que está por vir na próxima cena.

Contudo o filme não é só perfeição, ele peca no roteiro com diálogos ridículos na tentativa de tornar o filme ainda mais engraçado do que realmente é, e estraga também não sabendo aproveitar os personagens coadjuvantes, deixando tudo nas costas do protagonista, que por sorte consegue levar a trama para frente sozinho. Tilda Swinton como a anciã está perfeita, mas Chiwetel Ejiofor junto com Rachel McAdams ou só servem para preencher furos ou somente para reagir emocionalmente nas situações que aparecem

O ponto mais positivo é como Benedict Cumberbatch, o intérprete de Doutor Estranho, indicado ao Oscar por Jogo , trabalha as diferenças de fases de seu personagem, que são muitas. Outro ponto é que as cenas estão cheias de detalhes fantásticos que você vai querer ver novamente porque acha que não conseguiu pegar tudo. A trilha sonora também é muito boa, mesmo que acabe caindo no esquecimento, faltou o fato épico.

A fuga do óbvio ficou bem aparente, mesmo que não tenha funcionado tanto. Mas vale a pena apostar.

Doutor Estranho e um filme com muita exposição de diálogos, com uma estrutura narrativa baseado em fórmulas. Mas é engraçado, tem um protagonista cativante, e efeitos visuais muito impressionante. Possui força o suficiente para desbancar muito Homem de Ferro e por aí. Sem dúvida esse é o melhor filme da Marvel que já vi, e estou com receio do que virá, que pode nos fazer surpreender mais uma vez ou então não conseguir alcançar o patamar que esse filme deixou.

[wp-review id=”2047″]

FICHA TÉCNICA:

CINEMA: DOUTOR ESTRANHO O Gabriel Lucas - #OGLDOUTOR ESTRANHO 
(DOCTOR STRANGE, 2016)

Gênero: Ação
Roteiro: Jon Spaihts, Joshua Oppenheimer, Thomas Dean Donnelly
Elenco: Benedict Cumberbatch, Chiwetel Ejiofor, Mads Mikkelsen, Rachel McAdams, Tilda Swinton
Duração: 115 min. | Ano: 2016
Estreia: 03/11/2016 (Brasil)
Distribuidora: Walt Disney Pictures
Estúdio: Marvel Studios
Classificação: 12 anos

Sinopse: Doutor Stephen Strange (Benedict Cumberbatch) é um bem sucedido e arrogante cirurgião de Nova York, que entra em desespero depois de sua carreira ser destruída por um acidente de carro que destrói suas mãos. Quando esgota seu dinheiro e opções, decide viajar ao Nepal em busca de uma cura espiritual, mas o que encontra abre sua mente de maneiras nunca imaginadas e o colocam no caminho para tornar o Mago Supremo da Marvel.