Ela sempre se vestiu de preto, mas todos sabem que a sua mente é revestida pela as cores mais brilhantes. Talvez ela só quisesse esconder o que há de bonito nela para que este mundo não tirasse proveito. Ela sempre passou despercebida, gostava de caminhar junto as sombras. Porém, os mais próximos reconhecia a existência de toda a riqueza que mal se quer cabia nela.

“Do amor que damos, só o amor herdamos”, dizia ela. Me disse também que estava cansada de todas essas limitações do mundo. Estava cansada de viver como os outros. Estava exausta de viver vagando cegamente, e então se desvendou, e encontrou o paraíso. Só que ela descobriu que esse paraíso habita na infinitude de um lugar irreconhecível dentro dela.

E ela o sente todos os dias desde então. Tornou-se flor. Encontrou a calmaria dentro de ti. Aprendeu a cada estação algo diferente e não deixou com que a tua essência se perdesse em vão. Foi cuidadosa, protetora e amiga do seu próprio ser. E continuou regando o teu jardim interior, para que ele pudesse aborboletar e aflorar.

Enquanto ela rodeava o mundo, observava as pessoas e acreditou que talvez eles pudessem ver como tudo está tão fora de eixo, de ordem, bagunçado. Por um instante desejou que todas aquelas almas cansadas, recortadas e perfuradas pudessem sobreviver mais um pouco, lutar, ou até mesmo orar. O nosso futuro parece tão incerto e a esperança de que as coisas possam melhorar sempre é adiada.

E enquanto o planeta continua a girar, de tempo em tempo sempre irá existir alguém, de qualquer continente ou região, enxergando as coisas com uma galáxia em teu olhar, aberto a receber qualquer imagem ou ação, da mesma forma que ela enxerga, em meio aos detalhes. Só que passou a sufocá-la.

Já não lhe coube mais toda essa êxtase e ela precisou deixá-lo se espalhar pelo o ar. Agora ela emite amor em tudo o que faz e ensina para que os outros façam o mesmo. Dizem que é impossível viver assim, que uma hora ou outra o mal chega e nos convence a desistir mais uma vez, e é inevitável mesmo. Mas nós somos o nosso próprio equilíbrio, e quem decide o que deve habitar em ti é você.

Coopere. O mundo precisa de pessoas que acredite. ♥

O dia torna-se ensolarado se você permitir ser o sol e irradiar tudo ao seu redor com o que há de bom em ti.  Deixe o amor viver. Hoje, ela está feliz por ter atendido o alarme do seu coração. Ela resolveu viver como flor e se colorir sozinha. Se redefiniu e brilhou. Você também é capaz. Deixe a luz entrar e depois emane.