Se você acompanha o #OGL a algum tempo, provavelmente já deve ter percebido que muita coisa andou mudando por aqui, mas provavelmente eu “ Lucas” não me posicionei sobre tais mudanças e fui somente aplicando.

Alguns podem dizer que eu me afastei do #OGL, outros podem dizer que eu mudei muito.

Eu sei que deveria estar postando com mais frequência, liberando e críticas e tudo mais sempre, mas acontece que a verdade é totalmente outra e eu preciso me abrir mais com vocês, ser aquele Gabriel que em 2016 conseguiu sair de casa e se arriscar mais na vida, aquele Gabriel que com a ajuda de seus leitores (que são também seus <3) saiu do armário.

O lance é o seguinte:

Em 2016 o blog expandiu vários novos horizontes, como eu sempre disse em meu canal “Eu sou uma pessoa super eclética, e quero fazer do blog, canal e demais lugares onde eu estou, um universo totalmente eclético, sem preconceito e coisas do tipo”, um lugar onde você é livre para falar do que se sente bem, um lugar para conversar com pessoas que me entendam e que encontre outras que se entendam.

A realidade é que isso é possível, porém complicado demais para se concretizar de um tempo para o outro.

O #OGL foi fundado em 2014 e tem tudo explicadinho aqui sobre quem sou e o que é o . Acontece que só em 2016 o blog começou a realmente crescer, atualmente atingimos diversos públicos (como eu já previa e planejava).

Em 2017 o #OGL passou de um simples blog, para um empresa, ainda estamos em constante desenvolvimento. O que pouca gente sabe é que é um pouco complicado para mim manter a empresa, cuidar do #OGL, dar uns puxões de orelha na EQUIPE, responder parceiros, fechar parcerias, responder todos os leitores e coisas do tipo. Hoje eu entendo o porque da grande maioria dos influenciadores digitais não conseguirem dedicar muito tempo para responder seus seguidores, mas sempre arranjam um tempinho pra dedicar ao máximo para eles.

Produzir um bom conteúdo não é fácil, trabalhar com internet é algo legal e tudo mais, mas existem regras, assim como trabalhar fisicamente. Se cometemos plágio, respondemos judicialmente por isso e ainda por cima somos banidos do Google. Se não produzimos um conteúdo de qualidade e bem trabalhado, não somos encontrados por vocês e por ninguém.

O #OGL além de ser uma empresa hoje em dia, é um blog como qualquer outro que está crescendo e começando a ganhar reconhecimento. Também somos responsáveis por mais 3 sites (ainda em desenvolvimento) que em breve vocês vão ficar sabendo quais são.

O “O Gabriel Lucas”, mudou pra caralho (desculpe-me o palavrão), eu sei disso, eu reconheço isso. A gente começou sendo literário, expandimos para Entretenimento, agora falamos de tudo um pouco e sempre que possível venho compartilhar minhas experiências por aqui.

O #OGL não vai acabar…

O Gabriel Lucas não morreu! Estamos vivíssimos e em constante desenvolvimento!

Quanto a minha vida pessoal, publiquei uma notinha em meu instagram explicando um pouco sobre o motivo do meu sumiço.

Quem via aquele Gabriel que era solitários anos atrás e super tímido é porque ainda não tiveram a oportunidade de conhecer agora.

Esse ano embora esteja chegando na metade ainda, posso dizer que é um dos melhores desde a minha adolescência, a cada dia que passa estou conseguindo sair da pequena bolha de amigos que eu ficava, na mesmice. A cada dia que passa eu venho conhecendo novas pessoas, várias entram, várias saem, muitas continuam, mas basicamente este é o ciclo da minha vida atual.

O que eu perdi na minha adolescência, o que eu perdi anos atrás, estou aproveitando agora enquanto ainda estou jovem!

Estou vivendo a minha vida ao máximo que eu posso, na medida do possível, me dedicando da mesma forma ao #OGL pra não ficar abandonado e pra vocês ficarem por dentro do que está acontecendo.

Sobre o canal no YT, eu realmente dei uma pausa nele, preciso repensar no que eu quero para ele, e também conseguir recursos para captação de vídeo e áudio par ele.

Bom, esse post basicamente é mais um posicionamento sobre o que anda acontecendo e porque eu ando sumido!

Não desistam de mim por favor!

Eu não desisti de vocês!

Abraços!

Arapuka!