O que esperar do filme: “O motorista de taxi”


A convite da California Filmes, a equipe do #OGL foi conferir em primeira mão, ao filme que irá representar a Coréia do Sul no 2018, “O motorista taxi” não irá disputar a estatueta, porém foi escolhido para representar seu país no Oscar.

Baseado em fatos reais, ocorridos na década de 80, “O motorista de taxi” narra a jornada de um jornalista alemão, que havia ouvido falar de uma cidade fortemente reprimida pela ditadura, onde algo errado estaria ocorrendo.

O nome do vilarejo é Gwangiu.

Ele chega a Seul, e tenta conseguir transporte até essa cidadezinha.

O motorista que o leva não era o que estava contratado, é apenas um oportunista que ouviu a conversa de outro e resolve aproveitar a chance de ganhar um extra.

Ele cria sozinho sua filha, está com dificuldades financeiras, e decide se empreender na “aventura” um tanto quanto perigosa.

A menina vive brigando com o filho de seus vizinhos e donos da casa onde vive. O tempo inteiro ele se preocupa com ela.

Sua visão de é bastante simplista, imagina que os protestos de estudantes e trabalhadores contra a repressão do governo seja pura baderna.

Imagina, ingenuamente, que basta trabalhar, que o governo cuida do resto, e cuida das pessoas.

O que esperar do filme: O motorista de taxi O Gabriel Lucas - #OGL

Como ele havia trabalhado algum tempo na Arábia Saudita, sabia um pouco de inglês, e conseguem se comunicar precariamente.

O jornalista tem uma visão clara do que está ocorrendo, e leva seu material de filmagem para poder fazer o que ele chama de “jornalismo de verdade”.

Quer ter a de ser o pioneiro a retratar o abuso de autoridade e a repressão que está ocorrendo.

Já o taxista pouco se importa, de início, com “os baderneiros” ou qualquer outra coisa, quer terminar logo o trabalho e voltar para casa.

Ao perceber a dificuldade para chegar à cidade, ao ver que alguns adolescentes ficam feridos sem motivo, e, especialmente, ao chegar a um hospital com dezenas de pessoas feridas, ele começa a enxergar a . Se mostra mais solidário.

O que esperar do filme: O motorista de taxi O Gabriel Lucas - #OGL

Alguns taxistas parados em frente ao hospital, depois de um atrito inicial, acabam se juntando aos estudantes e suas famílias. Juntos formam uma rede de pessoas que se auxiliam.

O caos  vai aumentando cada vez mais.

O perigo se torna real. A polícia começa a se tornar cada vez mais agressiva e onipresente.

Ficamos angustiados ao acompanhar a saga de nossos pequenos heróis.

É um filme extremamente difícil de digerir. Envolve sentimentos de impotência diante de um poder injusto e opressor, e provavelmente o objetivo do diretor é atingido.

Ao relatar, mesmo que tardiamente, essa grande injustiça, abre os olhos do mundo para as dificuldades e a realidade que enfrentaram sozinhos.

Os habitantes ficaram isolados, foram massacrados. Se não fosse pela presença desse desbravador solitário, o mundo não ficaria sabendo disso.

Recomendo fortemente. É apaixonante acompanhar toda a jornada de nosso herói, mesmo que isso nos entristeça.

O Motorista de Táxi estréia dia 11 de janeiro de 2018 nos cinemas brasileiros.

https://www.youtube.com/watch?v=8RKdNhyswwo

lucicara
Farmacêutica, bacharel em Letras (Italiano), trabalho na empresa da família, fundada pelo meu pai. Falo também francês, e arranho no inglês. Gosto de Literatura, Artes Plásticas, Música erudita, Jazz, MPB, Opera, e sou apaixonada por Cinema. Tenho um filho de 20 anos, e um namorido que amo muito. Viajei muito, hoje viajo pouquíssimo, mas é uma outra paixão em minha vida. Gosto muito de cozinhar e experimentar restaurantes, especialmente de culinária asiática.

O que esperar do filme: “O motorista de taxi”

LOGIN

Don't have an account?
Faça Parte

Nova Senha

Back to
LOGIN

Faça Parte

Back to
LOGIN