Livro “A gente dá certo” vai fazer os apaixonados por música surtarem.

O que você gosta de fazer enquanto lê? Prefere o silêncio ou uma boa de fundo? Para aqueles que não conseguem largar o Spotify, a Rico editora tem a sugestão perfeita para o dia do músico, que acontece no dia 22 de novembro. Escrito por Leonardo Antan, o livro musical “A gente dá certo” tem uma trilha especial – criada pelo próprio autor – que envolve o leitor na de Juliana e Rodrigo ao som dos clássicos da MPB e dos anos 2000.

Já pensou estar lendo uma grande cena de ou se deparar com uma situação de suspense e poder embarcar na história de forma mais profunda e pessoal, porque a música perfeita para compor o cenário está bem a sua frente? Com “A gente dá certo” isso é possível.

Além disso, o livro é uma obra diferenciada que busca trazer algo novo aos leitores e que promete deixar sua marca. A escolha perfeita para acompanhar o leitor no dia do músico.

Comemoração: A música é uma arte que acompanha o ser humano há séculos, ela expressa amor, raiva, confusão, doçura e tudo o que o artista quiser passar ao mundo. Anualmente, em novembro, é comemorado o “Dia do Músico”, que homenageia qualquer indivíduo que se dedique à música. Esse dia também pode ser lembrado como o Dia de Santa Cecília, que é considerada a padroeira dos músicos.

Leitura com trilha sonora: muito além das partituras, com A Gente da Certo O Gabriel Lucas - #OGL A gente dá certo
Leonardo Antan
Rico Editora

Juliana e Rodrigo já foram amigos de infância, mas hoje são apenas dois desconhecidos que se reencontram em uma festa, depois de dez anos separados. No passado, eles viveram uma história de amor conturbada, mas hoje não conseguem sequer se reconhecer nos olhos um do outro. Na busca de resgatarem um romance conturbado, iniciam uma conversa nostálgica, tendo como os clássicos musicais da MPB e dos anos 2000. Recriam assim, aos olhos dos leitores, um delicioso musical literário, repleto de referências, mesclando canções e sentimentos para dar a nota perfeita.
Em um confronto emocional entre o passado e o presente, o que ainda restará deles? Será que que eles deixaram para trás ainda existe ou é apenas uma lembrança agridoce?