Sei que é um antigo, e muito conhecido já. Mas nesse mês especial de setembro, é importante trazer Quem é você, Alasca? de volta para nossa memória, e continuar divulgando essa obra maravilhosa do .

Um motivo para você ler ou reler este livro? Cada vez que você lê de novo o livro, ou quando realmente faz uma leitura profunda, você descobre um novo caminho, um novo drama e entende os personagens de uma maneira diferente. John Green é um autor que realmente nos proporciona essa aventura a cada leitura.

Você já começa a entrar na história logo olhando na capa, não precisa nem parar para ler a sinopse. O primeiro amigo, a primeira garota, as últimas palavras. Miles Halter é um garoto um tanto quanto introspectivo e fora seus pais, não tem nenhum amigo de verdade. Ele é fascinado por últimas palavras de pessoas que morreram, e as suas últimas palavras favoritas são de Simón Bolívar. Você encontra várias delas citadas ao longo do livro.

“Como sairei deste labirinto?”

É com essa frase marcante que o livro desenvolve sua estória. Miles Halter se muda para um colégio interno chamado Culver Creek, para terminar o ensino médio. Lá ele conhece o Chip, que gosta de ser chamado de Coronel. Coronel vira o melhor amigo de Miles e é o responsável por apresentá-lo ao que seriam os futuros amigos de Gordo, um apelido irônico que Coronel dá para Miles por ele ser magricela. Miles então conhece Alasca, por quem vem se apaixonar quase que instantaneamente. Além do nosso trio Coronel, Gordo e Alasca ainda contamos com dois amigos que também estão no grupo, Takumi e Lara. Miles tem seu primeiro relacionamento na vida com Lara.

A leitura é adolescente e bastante divertida. John Green cria uma história bem jovem falando sobre festas, bebidas e namoros. Tudo o que um adolescente vive durante seu ensino médio. Mas como o autor nunca faz um livro sem propósito nenhum e nunca dá um ponto sem nó, o livro tem seu drama, do jeito que o João Verde gosta. Trata de temas profundos como depressão e suicídio, e como as outras pessoas ao redor irão lidar com isso.

Depois de várias leituras, pois já li esse livro três vezes, posso dizer que apesar do romance aspecto jovem e leve que o livro faz você sentir, também me atentei mais a alguns personagens em especial e vi o quanto é particular o universo de cada um. John Green foi tão inteligente em sua escrita que nos mostra que depressão não é uma brincadeira e que suicídios são reais, e os motivos que levam uma pessoa a se matar, podem ser um dos mais simples, como uma simples margarida.

Eu particularmente amo o John Green e acho-o o novo Nicholas Sparks dessa geração, só bem mais realístico e preocupado com questões sociais. Super indico esse livro, por eu ter feito alguém se apaixonar pela leitura através dele. Esse livro é realmente incrível e tenho certeza que você não vai se arrepender. E se você já leu, faça uma releitura e se emocione de novo com essa história incrível.

“Pensamos que somos invencíveis porque realmente somos.”

RESENHA: Quem é você, Alasca? - John Green O Gabriel Lucas - #OGL Quem é você, Alasca?
John Green

Wmf Martins Fontes
2010
229

Miles Halter é um adolescente fissurado por célebres últimas palavras - e está cansado de sua vidinha segura e sem graça em casa. Vai para uma nova escola à procura daquilo que o poeta François Rabelais, quando estava à beira da morte, chamou de o 'Grande Talvez'. Muita coisa o aguarda em Culver Creek, inclusive Alasca Young. Inteligente, engraçada, problemática e extremamente sensual, Alasca levará Miles para o seu labirinto e o catapultará em direção ao Grande Talvez.

[lomadeewpro category='livros' keywords=', John Green']

Qual nota você daria para Quem é Você Alasca?
Votação do leitor 3 Votos