Temperaturas elevadas para receber CeeLo Green, artista que encerra o Sunset nesta noite

As temperaturas já estarão elevadas quando Ceelo Green assumir o Palco Sunset na noite do dia 23 de setembro. É que a brasileiríssima Karol Conka e a banda colombiana Bomba Estéreo farão o encontro anterior, anuncia a organização do Rock in Rio.

Nesta apresentação será possível observar de perto toda a atualidade da Bomba Estéreo, banda que fez Will Smith voltar a cantar e que leva para o público uma mistura muito interessante do hip hop, da cumbia e da música eletrônica. Para completar o pacote energético, a curitibana Karol Conka chega com seu próprio DJ para completar a festa. Eles criarão uma cena particularmente interessante – com batidas e letras marcantes.

O diretor do Palco, Zé Ricardo, conta que “será um encontro diferente dos que estamos acostumados a presenciar, no qual as duas atrações interagem intensamente entre batidas e voz. Um show com muito vigor. Não estamos dizendo não para nada. Aqui tudo é possível e a Karol Conka vem para reforçar exatamente isso”, diz ele lembrando que todas as misturas imagináveis estão sendo propostas.

Karol Conka

Dona de batidas marcantes e letras poderosas, a rapper curitibana Karol Conka, 30 anos, veio para mudar o cenário do rap. Em 2013, foi a vencedora do Prêmio Multishow na categoria “Revelação”, superando indicadas como Anitta e Clarice Falcão. Um ano depois, foi a única fora do circuito Europa-EUA da lista dos “Novos artistas do mundo que merecem ouvidos” da revista americana Rolling Stone. Em 2014, fez sua primeira turnê pela Europa – o sucesso a fez voltar mais duas vezes, passando por Paris, Viena, Amsterdã, Berlim e Londres. Karol Conka marcou presença e se tornou a primeira artista a não cantar em inglês na BBC Radio 1, uma das principais rádios inglesas.

A rapper brasileira vem se destacando no cenário do empoderamento das mulheres negras, com letras fortes e realistas. Seu primeiro álbum, Batuk Freak (2013), que mescla elementos típicos da cultura afro-brasileira com beats eletrônicos, foi o responsável por impulsionar a carreira de Conka e fazê-la conhecida no Brasil (e no mundo) por sucessos como Gueto ao luxo, Bate a poeira e Boa noite. Em “Ambulante” (2016), os fãs curtem os conhecidos “batidões” – músicas que ganham as baladas e fazem dançar, como Tombei, parceria com os produtores Tropkillaz.

Bomba Estéreo

Conhecidos como “foguete tropical”, os colombianos da Bomba Estéreo fazem dançar, misturando as tradições musicais da costa atlântica colombiana, com Hip Hop e música eletrônica. Li Saumet, Símon Mejía, Julian Salazar e Kike Egurrola formam a banda, que, em 10 anos de carreira, lançou quatro discos: “Vol.1” (2006), “Estalla” (2008), Elegancia Tropical (2012) e “Amanecer” (2015).

O grupo já fez parte da programação de grandes festivais mundo afora, como South by Southwest, Bonnaroo, Lovebox, Bumbershoot, Coachella e Lollapalooza, apresentando a “Cumbia psicodélica”, uma versão lisérgica do poderoso ritmo popular latino-americano.

Em menos de um ano conseguiram duas indicações para o Grammy Latino e mais uma para o Grammy. A banda convenceu Will Smith a voltar a cantar, 10 anos depois de lançar seu último trabalho musical, “Lost and Found”. O cantor e ator escolheu o Bomba Estéreo para lançar uma versão remix de Fiesta, primeiro single lançado de Amanecer.

Venda oficial de ingressos começa no dia 6 de abril

A venda dos ingressos para o Rock in Rio 2017, que começa no dia 6 de abril, é feita através da Ingresso.com, canal de vendas oficial do festival desde 2011. Mesmo sendo uma compra exclusivamente online, não há cobrança de taxa de conveniência.

Para a edição do Rock in Rio 2017, o valor da entrada será de R$ 455,00 (inteira) e R$ 227,50 (meia). Clientes Itaú elegíveis têm direito ao desconto de 15% (não cumulativo com a meia-entrada). O pagamento pode ser feito somente por cartão de crédito, com possibilidade de parcelamento em até 6x sem juros. Pagamentos efetuados com os cartões de crédito Itaú e Itaucard poderão ser parcelados em até 8x sem juros.

Antes de finalizar a compra do Rock in Rio Card, será possível contribuir para o projeto socioambiental Amazonia Live, em combos de 1, 2, 3, 5 ou 10 Árvores. Todas as doações serão depositadas na conta do FUNBIO e convertidas em plantio de árvores. Cada árvore custa R$4,50 + taxas de transações financeiras.

Ingressos serão pulseiras com chip – Uma novidade da organização é que o ingresso, antes no formato de cartão ou papel, será substituído por uma pulseira de identificação com chip, com sete modelos diferentes, de acordo com o dia do festival. A nova tecnologia oferece mais conforto e segurança tanto para o público quanto para os organizadores. A pulseira deve ser colocada somente no dia do festival pois seu fecho é inviolável e também não pode ter as pontas cortadas. “Uma vez colocada no pulso, não é possível removê-la sem que seja danificada”, explica Juliana Ribeiro, gerente de Ticketing.

Sobre o Rock in Rio

O Rock in Rio é o maior evento de música e entretenimento do mundo. Criado em 1985 e com 32 anos de vida, é parte relevante da história da música mundial. O evento já soma 17 edições, 101 dias e 1.604 atrações musicais. Ao longo destes anos, mais de 8,5 milhões de pessoas passaram pelas Cidades do Rock.

Nascido no Rio de Janeiro, o Rock in Rio conquistou não só o Brasil como, também, Portugal, Espanha e, em maio de 2015, chegou aos Estados Unidos da América, sempre com a ambição de levar todos os estilos de música aos mais variados públicos.

Muito mais que um evento de música, o Rock in Rio pauta-se também por ser um evento responsável e sustentável. Em 2001, através do projeto social “Por um mundo melhor”, assumiu o compromisso de consciencializar as pessoas para o fato de que pequenas atitudes no dia-a-dia são o caminho para fazer do mundo um lugar melhor para todos. Em 2013, o Rock in Rio recebeu a certificação da norma ISO 20121 – Eventos Sustentáveis, um reconhecimento do poder realizador da marca que desenvolve diversas ações com vista à construção de um mundo melhor, como a criação de 182.500 empregos diretos e indiretos no total das 17 edições, e mais de R$ 71 milhões investidos em causas socioambientais e a construção de um legado positivo para as cidades onde o evento é realizado.