O que é O Gabriel Lucas?

O Gabriel Lucas é um blog com cara de portal, super eclético igual ao seu idealizador, O Gabriel Lucas (Biel, Arapuka ou Gabriel). Criado em 2013, inicialmente com nome “Frases, Trechos & Pensamentos”, o blog foi criado como uma forma de escape dos problemas do Gabriel, escrevendo e compartilhando assim coisas de sua vida, gostos, dia-a-dia com pessoas que se identificam.

Seja você mesmo…

A post shared by Gabriel Lucas – #OGL (@oarapuka) on

Quem é o Gabriel Lucas, o Arapuka?

Olá, tudo bem?

Bom, espero que sim! Me chamo Gabriel Lucas, mas pode me chamar de Arapuka (Um apelido meio doido, dado por minha equipe de robótica, que pegou e ficou), alguns me chamam também de Biel e até mesmo de Gabs, então fique a vontade.

Tenho 20 anos, nasci em São José dos Campos, interior de São Paulo (onde moro hoje), cresci e passei boa parte da minha adolescência em uma cidadezinha no Sul de Minas, chamada Pedralva (é popularmente conhecida como a cidade dos Gêmeos).

Posso dizer que minha infância e minha adolescência não foi aquela mil maravilhas que todos imaginam. Eu nunca conheci meu pai biológico, minha mãe me criou bem dizer, sozinha e ao mesmo tempo com o apoio de meus tios.

Por volta dos meus 7 anos de idade, minha mãe se mudou para Pedralva-MG com meu padrasto e foi meio que a partir daí que minha vida começou “a ficar uma merda”, assim digamos. Naquela cidade as únicas pessoas com quem eu podia contar eram, minha mãe e minhas irmãs (que por sinal, são menores que eu). Amigos? Ahh quem dera eu realmente tivesse algum que fosse de verdade. Familiares? Só tinha a família do meu Padrasto, que por sinal nunca tiveram um pingo de consideração por mim.

Por volta dos meus 10 anos de idade eu já sabia que eu era um garoto diferente dos demais. Porém sempre tive medo de conversar sobre o assunto com minha mãe, e não, ela nunca foi preconceituosa, se tem uma pessoa que vocês precisam conhecer é minha mãe, sério! Acontece que a família do meu padrasto e ele em si eram e muitos ainda são Preconceituosos, e o assunto Homossexualidade em cidade pequena era um Tabu (ainda é em vários lugares).

Por ser uma pessoa “diferente”, sofria bullying em casa e na escola, mesmo não tendo se assumido ainda, quase não tinha amigos e isso foi motivo de desencadear uma depressão em mim.

Imagine, um adolescente em uma cidade pequena onde todo mundo é diferente, as pessoas te julgam pela sua classe social, por sua aparência e por ai vai. Sem amigos que te entendam e que estejam contigo sempre que precisam e pra terminar não podendo compartilhar seus sentimentos com sua família por medo de ser julgado.

Sim, eu estava exatamente me sentindo um inútil e que minha vida não tinha sentido. Um garoto de 16 anos, no ensino médio, que sempre sofria bullying e era julgado por sua aparência, fala e pelo fato de viajar demais. Eu vivia isolado dentro de casa e sempre pensava em tirar a minha vida, mas ai conheci alguns blogs e canais com histórias de pessoas parecidas com a minha e isso fui um BOOOM pra mim.

A pessoa chave para a criação do #OGL foi a Bruna Vieira do Depois dos Quinze, eu super me identifiquei com a história dela, com o fato dela ter sofrido bullying na escola e tals. Enfim, eis que eu eu resolvo criar um blog para falar de coisas que eu gostava e dai surgiu o FTP que logo depois se tornou #OGL.

No incio de 2016 resolvi sair da casa da minha mãe, para evitar conflitos, já havia passado por tantos problemas durante a minha adolescência e na minha infância naquela cidade, que resolvi voltar para São José dos Campos. Neste mesmo ano eu assumi a minha sexualidade e iniciei um projeto aqui no #OGL para ajudar pessoas que passaram pelos mesmos problemas que eu, é o #DigaNãoAoBullying.

Além aqui do #OGL, eu também sou redator no Blasting News Brasil, posto umas curiosidades num projeto colaborativo aqui do #OGL, chamado Um Curioso, faço trabalho voluntário em uma instituição social muito bacana, chamada AMMA (Onde eu trabalho no marketing, guiando os intercambistas voluntários).

Hoje o #OGL se tornou mais do que um Hobbie, viramos uma pessoa, uma empresa, um universo cheio de diversidade.


O #OGL não é um simples blog ou portal, de um carinha que teve diversos problemas na vida, o #OGL é um universo eclético de coisas para todos, independente de sua raça, cor, credo, etnia, sexualidade e afins, aqui só tem amor, muito entretenimento, histórias de superação, eventos, viagens e o que vier de mais doido na cabeça da equipe #OGL